Pela primeira vez em 35 anos de emancipação política, Cotiporã conquista o Prêmio Gestor Público, o qual reconhece os melhores projetos administrativos do Rio Grande do Sul. O resultado foi anunciado em uma solenidade na última terça-feira (7), no Teatro Dante Barone em Porto Alegre, contando com a presença de deputados, prefeitos, servidores estaduais e municipais.

Entre 32 municípios finalistas, a conquista se deu através do projeto “Qualificando o espaço público em Cotiporã”, que consiste em soluções criativas, economicamente viáveis, proporcionando uma melhor utilização do espaço público. As medidas são pensadas para valorizar a paisagem, relação entre pessoa e edificação, bem como mobilidade urbana. No desenvolvimento do projeto, foram apresentadas cinco obras e suas inovações: Centro de Saúde de Lajeado Bonito, ciclovia localizada na RS 359, parklet, praça junto a quadra da Escola Municipal Caminhos do Saber e remodelação do cercamento da Escola Municipal de Educação Infantil Amor e Carinho.

Para a conquista do prêmio, o município concorreu inicialmente com mais de 90 projetos, sendo selecionado entre 47 para receber vistoria dos auditores fiscais da Receita Estadual do Rio Grande do Sul. A partir das visitas nos locais compreendidos pelo projeto, Cotiporã consagrou-se finalista e recebeu a premiação inédita. 

Para o Prefeito José Carlos Breda, a conquista do prêmio é a coroação do trabalho que vêm sendo desenvolvido desde 2013: “São anos de trabalho em equipe, persistência e criatividade. Cotiporã hoje, se destaca pelo seu desenvolvimento e pela sua gente. Devemos comemorar!” Emocionado, Breda parabenizou todos os servidores municipais que dedicam-se diariamente para o desenvolvimento dos projetos, em especial, a Secretária da Fazenda Elisandra Scussel, Coordenador do Desenvolvimento Urbano Guilherme Joner, Chefe do Setor de Projetos e Planejamento Urbano Káthia Benedetti e o Chefe do Setor de Planejamento e Trânsito Cristiano Fugalli.

 A 16ª edição do Prêmio Gestor Público foi uma realização do Sindifisco-RS e AFISVEC. 



 

Facebook